O que é Canabidiol?

O canabidiol – também conhecido pela sigla CBD – é o principal fitocanabinóide (canabinóide originário da planta Cannabis sativa L.) que não apresenta efeito psicotomimético*, o que o torna preferido no uso terapêutico para uma série de doenças e sintomas.

*não causa euforia e/ou alteração da percepção da realidade, como o THC, outro fitocanabinóide causa.

Entre as atividades farmacológicas já descritas na literatura estão o alívio da dor, efeito anti-inflamatório, ansiolítico e antidepressivo, além de atuar na regulação da atividade elétrica do cérebro, ocasionando uma redução nas convulsões de pacientes epiléticos, o que tornou o CBD mais reconhecido.

Mecanismo de Ação

 

A maioria dos efeitos dos fitocanabinóides é mediada por ações agonísticas ou antagônicas, ou seja, de ativação ou inibição de receptores específicos denominados receptores canabinóides (CB1 e CB2).

Esses receptores, junto aos seus ligantes endógenos (anandamida e 2-AG) e a maquinaria enzimática responsável por sua síntese e degradação constituem um importante sistema de manutenção do equilíbrio corporal, o chamado sistema endocanabinóide

 

Mas nem todos os fitocanabinóides atuam dessa forma. O canabidiol, por mais que ainda não tenha seu mecanismo de ação totalmente esclarecido, possui uma afinidade muito baixa aos receptores canabinóides, atuando então pela modulação externa do sistema endocanabinóide. Ele também é capaz de modular diferentes tipos de receptores e enzimas, como TRPV1, 5HT1A, PPar, FAAH (principal enzima de metabolização da anandamida) entre outros. 

A interação do CBD com receptores vanilóides por exemplo, é uma das bases para o entendimento de seus efeitos analgésicos, já que esses receptores estão correlacionados a estímulos nociceptivos como a dor e reflexos de proteção.

Os receptores CB1 e CB2 e outros mediadores moleculares subjacentes à sinalização endocanabinóide são expressos em áreas cerebrais importantes para cognição, regulação emocional, comportamentos defensivos e suas respostas fisiológicas associadas.

Assim, fitocanabinóides como o CANABIDIOL têm atraído considerável interesse como candidatos terapêuticos a uma série de doenças neurológicas e psiquiátricas devido à amplitude da sinalização endocanabinóide.

O CBD ganhou atenção também pela ausência de efeitos adversos significativos em vários estudos clínicos e pré-clínicos, que comprovam a segurança do seu uso em uma ampla janela terapêutica (ou faixa de valores de dosagens).

Quer saber mais sobre os benefícios dos canabinóides? Então continue acompanhando nossas redes sociais @cannameds.brasil

 

Faça seu cadastro

sou
Médico

sou
Paciente